Livro A Revolução dos Bichos

By Blog Diário Galáctico - junho 28, 2019





Em um belo dia na Granja do Sr. Jones, um porco chamado Velho Major reuniu os animais para planejar uma revolução por conta da vida em que estavam sendo submetidos, pois trabalham duro em troca de apenas umas poucas porções de ração. Assim, decidiram que os inimigos seriam aqueles que andassem com duas pernas.
Após a expulsão de Jones e sua família da granja, os animais começaram a viver uma vida longe da intervenção e exploração humana. Produziam suas próprias comidas e idealizavam uma vida longa e feliz. Viveram de acordo com o Animismo (ensinamentos dados pelo Velho Major), criaram regras, se uniram e até criaram um hino para a revolução (chamado Bichos da Inglaterra).
Por algum tempo, eles conseguiram viver sozinhos e em paz obedecendo ao Animismo, mas após a morte de Velho Major, os novos porcos que herdaram a liderança foram usando suas inteligências para benefícios próprios esquecendo assim os motivos que os levaram a fazer a Revolução.


"O homem é o nosso verdadeiro e único inimigo. Retire-se da cena o Homem, e a causa principal da fome e da sobrecarga de trabalho desaparecerá para sempre."






Minha Opinião:

A Revolução dos Bichos é um clássico inglês que não decepciona! Assim que começamos a leitura, as críticas são voltadas para a exploração que os animais sofriam (e infelizmente ainda sofrem) dos humanos. E não sei se vocês sabem, mas eu estou na busca pelo veganismo desde Outubro do ano passado (2018). Então essas críticas iniciais, me fizeram refletir ainda mais nesse quesito. A reflexão que eu tive foi "como a gente consegue explorar tanto os animais dessa forma e ainda assim viver tranquilamente com isso?"

Conforme fui lendo, fui identificando várias críticas em relação à nossa sociedade.
No livro, depois da morte do líder Velho Major, os animais começaram a declinar tanto na política quanto em suas próprias ideologias. Napoleão e Bola de Neve foram os líderes precursores. Eles começaram a governar de acordo com o Animismo, mas depois de um tempo, o poder sobiu à cabeça de Napoleão. 

Podemos facilmente identificar nesses personagens, Stalin (totalitarista) e Trotsky (marxista). Pois o livro foi escrito em 1949, exatamente no período da Segunda Guerra Mundial. Mas o que mais me incomoda, é que uma crítica tão antiga ainda é muito atual no cenário em que vivemos. No contexto, consegui identificar vários líderes políticos atuais numa liderância baseada em corrupção e golpes políticos. Principalmente quando Bola de Neve apresentou o plano para criar um moinho de vento e Napoleão, que era totalmente contra isso anteriormente, se viu desfavorecido na opinião da maioria dos animais, e resolveu aplicar um golpe certeiro para expulsar Bola de Neve da Granja e manipular as opiniões dos animais.

Vemos um cénário de "Fake News", golpes, corrupção, manipulação e mudanças de leis. E o lugar que deveria ser um mundo ideal, passa a ser um inferno, pois a ambição dos governantes para benefícios próprios ultrapassa todos os limites. Então qualquer semelhança com o o nosso governo atual, não é mera coincidência.








"Quatro patas bom, duas patas ruins"


Curiosidades:

* O livro foi publicado em 1945, no início da Segunda Guerra Mundial e é considerado a obra mais popular e importante de George Orwell. Era uma época em que o mundo estava dividido em Capitalismo e Socialismo. E apesar do autor ser socialista, esta obra é uma reflexão sobre da igualdade.

* O nome do autor é Eric Arthur Blair e o nome George Orwell é um pseudônimo desde o lançamento do seu primeiro livro. Esse nome surgiu por causa de uma grande reviravolta na vida de Orwell, após vivenciar diversos conflitos armados e internos enquanto servia ao Império Britânico. Seu sobrenome deriva do Rio Orwell, que deságua no sudeste da Inglaterra.



Autor: George Orwell 
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 152

Bem, espero que tenham gostado,

Bejinhos,

Nath,

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Recent Posts