Livro: Geekerela

By Blog Diário Galáctico - janeiro 13, 2019


Livro: Geekerela 
Título original: Geekerella
Autora: Ashley Poston 
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Ano: 2017

Oi, gente! Mais uma resenha de livro e o de hoje é o Geekerela.

Sinopse: Um divertido romance que traz a clássica história de Cinderela para os dias de hoje. Quando Elle Wittimer, nerd de carteirinha, descobre que sua série favorita vai ganhar uma refilmagem hollywoodiana, ela fica dividida. Antes de seu pai morrer, ele transmitiu à filha sua paixão pelo clássico de ficção científica, e agora ela não quer que suas lembranças sejam arruinadas por astros pop e fãs que nunca tinham ouvido falar da série. Mas a produção do filme anunciou um concurso de cosplay numa famosa convenção valendo um convite para um baile com o ator principal, e Elle não consegue resistir. Na Abóbora Mágica, o food truck vegano onde trabalha, ela encontra a ajuda de uma amiga cheia de talentos para moda que vai criar o traje perfeito para a ocasião. Afinal, o concurso é a chance de Elle se livrar das tarefas domésticas impostas pela terrível madrasta e das irmãs postiças malvadas. Já Darien Freeman, o astro adolescente escalado para ser o protagonista do filme, não está nada ansioso para o evento, embora o papel seja seu grande sonho. Visto como só mais um rostinho bonito, o próprio Darien também está começando a achar que se tornou uma farsa. Até que, no baile, ele conhece uma menina que vai provar o contrário. Esta releitura de Cinderela transporta para o universo nerd os principais elementos do clássico conto de fadas, fazendo uma verdadeira homenagem a todos aqueles que sabem o que é ser fã e se dedicar de coração àquilo que amam.

Então, pra quem quer ter uma leitura leve, rápida, fofinha e bem adolescente então encontrou um bom livro deste gênero. Pois ele conta a história da adolescente Danielle, mais conhecida como Elle que vive uma vida de abusos domésticos com sua madastra Catherine e suas filhas, as gêmeas idiotas Caliope e Chloe.

Sua mãe morreu quando Elle tinha mais ou menos 4 ou 5 anos e com seus mais ou menos 15 anos seu pai também faleceu. No presente, Elle tem 17 anos e está no seu último ano da escola, mas diante de sua vida conturbada com sua madastra, ela tenta sempre se manter independente, trabalha em um food Truck vegano chamado Abóbora Mágica e depois do anúncio do remake de sua série favorita, Starfield, o evento Excelsicon (que coincidentemente foi fundado por seu pai) promoverá um concurso de Cosplay e o prêmio seria para Elle, a liberdade perfeita de escapar de sua vida com sua madastrada.

Elle passa por algumas dificuldades emocionais por não ter com quem conversar em casa e ainda por ter que engolir todos os abusos de Catherine e suas filhas. Sentimental, ela sempre lembra de seus pais com muito carinho. Essa é sua série favorita, pois se deve ao fato dela sempre lembrar dos momentos que passou com seu pai assistindo e por toda carga de sentimentos, lembranças e valores que a série a trazia. Afinal, só quem é fã de verdade consegue entendê-la.

Por conta de toda essa carga sentimental em volta da série, Elle acaba ficando com um medo surreal de que os produtores façam algo errado com este remake, e para o papel principal, foi anunciado que colocarão o ator Darien Freeman, que é um ator de uma série super clichê do momento. E nesta parte só quem é fã de verdade de uma saga entende o que é este sentimento de revolta do tipo "O que estão fazendo com minha série?"

Mas a autora não mostra apenas o lado de Elle. Ela dividide a história em duas partes, uma contada por Elle e outra contada por Darien. Fazendo  a gente entender os dois lados. Pois Darien, apesar de ser um ator de uma série clichê, ele também é humano, Geek e fã antes de ser famoso. Mas como Elle não conhece Darien, ela posta em seu blog toda a sua indignação com os produtores por colocá-lo no papel principal de Príncipe Carmindor e seu texto acaba viralizando entre os fãs e dando notoriedade para seu blog.

Apesar das realidades diferentes tanto de Darien quanto de Elle ambos são Geek e fãs, e não se suportam, pois Darien ficou sabendo da indignação de Elle por conta do blog e Elle por motivos óbvios de não querer que Darien seja o "Carmindor". Mas por um destino do acaso, os dois começam a conversar por SMS sem saber quem é quem. E daí surge um Crush fofo e a sensação de que ambos se entendem mais do que todas as pessoas que estão ao seu redor poderiam entendê-los. E nós como leitores,  ficamos nos perguntando como eles irão se conhecer e qual será essa reação. Fica um pouco óbvio e a gente mata de cara, mas mesmo assim tudo é explicado no final do livro e não vou contar pra não ter mais Spoilers rs.

Eu achei muito interessante a forma como a autora fala sobre como é fazer Cosplay, isso nos mostra que realmente é um livro de fã pra fã, pois ela sabe e consegue nos passar este sentimento que só quem faz sabe como é libertador você se caracterizar do seu personagem favorito. Outra coisa que gostei muito foi que ela aborda a questão da homosexualidade de uma forma natural no final do livro.

Uma das coisas que me deixou incomodada foi o fato da autora escrever sobre um food Truck vegano e em um momento das falas entre Elle e Hera (filha da proprietária do Food Truck e que posteriormente tem papel relevante na trama) menosprezarem o veganismo caçoando que amam sorvete e amam bacon ou mesmo sorvete com bacon. Quando eu peguei o livro pra ler, pensei: opa, food Truck vegano, que legal! Mas me decepcionei com esta cena, que ao meu ver, foi super desnecessária. Mas enfim, né?

A autora é escritora de Fanfic, pra quem não sabe, o termo se refere a uma subcultura composta de fãs que fazem histórias baseadas na original, que no caso desta, sem sombra de dúvidas é o conto da Cinderela e que ao mesmo tempo envolve várias referências e itens do mundo Geek, como Star Wars, evento Geek, estilo de roupa, cosplay e etc.

Achei que a autora compreende muito bem o que é ser um fã e muito do que as pessoas que curtem o mundo Geek sentem, mas no todo achei a leitura um pouco bobinha e em algumas partes meio forçada, mas o gênero é um gênero de leituras mais teen então não posso cobrar demais... mas no final das contas não foi uma leitura ruim, no todo foi bem elaborada e eu respeito muito os escritores de Fanfic, pois escrevem de fãs pra fãs.


Espero que tenham gostado!


Bjus,


Nath com th!

Acompanhem também minha coluna no site do Programa Unigeek!




  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Recent Posts